Planejamento Financeiro

[ ebook GESTÃO FINANCEIRA & ORÇAMENTÁRIA ] Por que não começar o Planejamento Estratégico sem cultura orçamentária

Post download financas - 06-6.jpg

A maioria das empresa confunde planilha em excel com orçamento. Orçamento é uma conversa, um pacto, entre o diretor executivo e seus líderes e gestores sobre o que será construído ao longo do ano.

É a mais eficaz das ferramentas de engajamento com seus lideres e gestores juntamente com um planejamento estratégico compreensível.

O que você precisa saber, passo a passo, para construir uma gestão financeira austera e criar uma cultura orçamentária com visão de ebitda.

  1. O que significa criar cultura orçamentária com visão de ebitda?

  2. Por que o orçamento é a primeira etapa de um processo de planejamento estratégico?

  3. Qual impacto para uma empresa quando opera sem orçamento definido para o ano fiscal?

  4. Quais os passos que devem ser considerados durante o processo de construção do orçamento?

  5. Como utilizar o DRE - Demonstrativo de Resultados - como ferramenta para elaboração do orçamento?

  6. Orçamento é uma planilha? Ou é uma conversa entre executivos e líderes sobre o que será construído ao longo do ano?

  7. Como calcular e captar o capital e giro necessário para financiamento da operação?

  8. Porque capital de giro representa a principal causa de morte das empresas?

  9. Porque capital de giro mata a empresa principalmente quando está em crescimento acelerado?

  10. A gestão de fluxo de caixa deve ser diária. Por que transformar capital de giro em dívida é o início do fim da empresa?

  11. Como e quando revisar o orçamento planejando versus realizado?

  12. Quais decisões e intervenções são exigidas no processo de revisão?

  13. Como orçamento calibra processos e a "carga versus capacidade” de cada área?

  14. Precificação faz parte do orçamento ? Como encontrar o ponto de equilíbrio - break even point?

  15. Por que as Metas de Vendas devem ser determinadas durante a elaboração do orçamento?

  16. Custo das Vendas. Por que a política de comissões devem ser calculadas no processo de precificação?   

[ ebook gratuito ] Faça o download do ebook e saiba como criar Cultura Orçamentária com Visão de Ebitda

O que você precisa saber, passo a passo, para construir uma gestão financeira austera e criar uma cultura orçamentária com visão de ebitda.


Para download gratuito, CLIQUE AQUI.

Gestão Tributária: Como estruturar impostos?

A estrutura fiscal e tributária pode, ao mesmo tempo, melhorar a rentabilidade ou simplesmente inviabilizar os preços de seus produtos e serviços. 

Na prática, a desordem tributária exige mais que tecnicidade ou planejamento. Exige uma engenharia tributária que observa brechas na lei e portanto só poderão ser conduzidas por advogado tributarista experiente que acompanha as constantes mudanças estaduais e federais. 

O advogado especialista também pode recomendar modificações no regime tributário na qual sua empresa está inserida, inclusive recomendando a mudança da sede ou operação logística para outro estado motivado por leis regionais de incentivos fiscais. 

Existem até quitações de impostos por meio de precatórios que são adquiridos de terceiros por uma fração do seu preço de face e que o estado é obrigado a aceitar para quitação de tributos pendentes. 

Para a composição dos custos de produtos e serviços, normalmente existe uma conta de débito e crédito quando a cadeia produtiva paga o mesmo imposto de forma repetida. Esse cálculo deverá ser obrigatoriamente considerado no processo de precificação do produto ou serviço.  

Receber os créditos de impostos é uma outra engenharia. O Estado simplesmente não paga ! E quando a empresa entra com um processo, o estado dispara automaticamente uma auditoria fiscal e tributária que inibe a empresa credora de receber.  É uma mistura entre ameaça do estado somada com a corrupção dos agentes fiscalizadores. 

Não vale a pena ! A empresa sempre perde. A alternativa é revender, com deságio enorme, esses créditos para empresas que podem se beneficiar quitando seus débitos de imposto. 

CLIQUE AQUI e leia artigo completo.

Gestão de Capital de Giro e Fluxo de Caixa passo a passo

  1. Registre os recebíveis que podem ser à vista ou parcelado

  2. Registre as despesas fixas que são obrigatórias

  3. Registre as compras. Nesse caso, o prazo de pagamento para fornecedores deverá acompanhar a disponibilidade de caixa. Evite, por exemplo, alocar pagamento em dia de folha de pagamento

  4. Faça um balanço diário. [ Recebíveis - Pagamentos ] para entender se aquele dia está deficitário ou superavitário. Na projeção para 30 / 60 / 90 dias, o balanço diário servirá para compatibilizar o fluxo de caixa.

  5. Compatibilize os prazos de pagamento. Não permita dias deficitários movimentando os pagamentos no tempo conforme os recebíveis

  6. No caso de “buracos" no fluxo de caixa, utilize o adiantamento de duplicatas ou garantias contratuais como emergencia apenas

  7. Observe, acompanhe, analise o movimento do saldo sendo transportado dia a dia ao longo do mês, mês a mês, por todo o ano

  8. Acompanhe a geração de caixa conforme o ebitda que foi combinado com os acionistas no orçamento anual. Se for maior que esperado, adiante dividendos. Caso contrário, identifique os ofensores e repactue o orçamento de forma preventiva.

CLIQUE AQUI e leia artigo completo.

Precificação faz parte do orçamento? Como encontrar o Ponto de Equilíbrio ?

Precificação faz parte do orçamento? Como encontrar o Ponto de Equilíbrio ?

A estrutura de preços, ou precificação – pricing, dos produtos ou serviços oferecidos pela empresa é uma das tarefas mais importantes ao longo do processo de planejamento financeiro. Precificação exige precisão !

A formação do preço deverá ser observada considerando duas perspectivas:

1. Margem de contribuição. Todos os custos envolvidos no produto ou serviço deverão ser listados e contabilizados, ou seja, o custo da mercadoria ou serviço vendido ( CMV  ou CSV ) deverá ser detalhado e preciso para que a margem de contribuição seja calculada corretamente. A margem de contribuição poderá variar de produto para produto, por isso sempre observe o comportamento da margem de contribuição média.  

Um tópico que deverá  ser observado e evitado é calcular a comissão de vendas fora da precificação. O percentual de comissão é custo de venda do produto e deverá ser parte do cálculo da precificação, assim como a incidência de impostos. 

2. Preço praticado pelo mercado. Após calculada a margem de contribuição, deve-se analisar os preços praticados pelos concorrentes que oferecem produtos ou serviços similares. A calibração é essencial para que as vendas aconteçam conforme planejado e as metas financeiras sejam atingidas.  

CLIQUE AQUI e leia artigo completo.

---------------------------------------------------> Your SEO optimized title page contents