projeto estratégico

Construindo Projetos Estratégicos

Projeto Estrategico - 15-08.jpg

Uma vez que a empresa, por meio de seus líderes, entende que executar de acordo com as estratégias é a forma mais segura para empreender recursos humanos e financeiros, é chegada a hora de escolher os projetos estratégicos e colocar a mão na massa.

Os projetos estratégicos são construídos para incorporar novas competências que foram identificadas como essenciais para atender integralmente sua visão e missão.

Arquitetar o projeto e liderar sua execução exige do líder resistência e resiliência na tarefa de criar sinergia entre grupos multifuncionais e controlar agendas e ambições individuais.

Cada passo deverá ser bem comunicado e ratificado para que não haja ambiguidades que geram surpresas indesejadas. Executar com foco e disciplina não é para qualquer um. Dá trabalho, é chato e repetitivo!

Nessa fase, o planejamento e a priorização das estratégias já estão definidos e portanto, os objetivos, as estratégias, o BSC - Balanced Scorecard e os KPIs - “Key Performance Indicators” - já apontaram o caminho da execução e sobretudo estão devidamente cascateados e comunicados pela organização.

Os projetos estratégicos devem impactar o resultado da empresa de duas formas. Tem impacto positivo quando constroem novas competências associadas às vantagens competitivas, criando valor para a Marca. Tem impacto negativo quando deixam de ser executados de forma diligente, ou pior, serem tratados como despesas sem a visão de ROI - Retorno sobre Investimento.

Para garantir a manutenção da sua continuidade e do seu financiamento, os projetos estratégicos não devem estar submetidos ao desempenho mensal de vendas da empresa. Esses projetos devem ser previstos no orçamento anual e tratados como um investimento que será financiado pelo resultado ( lucro ) do ano anterior. 

 

STEP #1 : CONCEITUAÇÃO E SISTEMATIZAÇÃO DOS PROJETOS ESTRATÉGICOS

O conceito do projeto deverá, obrigatoriamente, mostrar uma fotografia geral porém compreensível sobre a solução que será recomendada.

Nessa fase de conceituarão, a insegurança e desconfiança geram uma resistência que é natural. Portanto, é  importante escolher bem a ferramenta e principalmente a metodologia que será utilizada no processo. O desafio, além de esclarecer, é conquistar a confiança dos diferentes tomadores de decisão - “stakeholders” - e finalmente ganhar consenso.

Nunca subestime a audiência que normalmente é formada por diretores seniores, incluindo gestores financeiros que sabem fazer a conta de retorno sobre investimento - ROI - de cabeça. Também sabem estimar com boa precisão quanto o projeto deverá impactar no resultado - EBITDA - após sua conclusão.

EXEMPLO #1 - IMPLEMENTAÇÃO DE IMPLEMENTAÇÃO DE C.R.M. PARA EQUIPE DE VENDAS.

O sucesso do projeto depende de um conceito bem arquitetado. Se conceituado errado, certamente comprometerá o resultado ao longo da sua fase de execução que, na maioria das vezes, acaba sendo inviabilizado desperdiçando o tempo, o investimento e principalmente o futuro da empresa. 

Normalmente, o projeto estratégico com foco em novas competências exige uma consultoria especializada para auxiliar na conceituarão e sistematização. Não economize nessa fase.

Uma boa tática para engajar e esclarecer os diversos públicos envolvidos no processo de tomada de decisão é desenhar um fluxo que ilustre, de forma compreensível e detalhada, como o projeto solucionará o problema em questão, inclusive relacionando as diversas áreas que serão beneficiadas pelo projeto.

Para a escolha do time que irá executar, evite a qualquer custo os "voluntários". Sempre tem alguém na empresa que diz - “Não precisamos de consultoria para isso, eu mesmo faço.” - Normalmente esse é o gestor preguiçoso que já deveria ter proposto o projeto mas, como está acomodado faz de tudo para garantir seu emprego sabotando qualquer iniciativa. 

Os projetos estratégicos extrapolam as expectativas do dia a dia da empresa, o que faz de você que foi capacitado e eleito como líder, um colaborador extraordinário, ousado, inovador, empreendedor, tomador de risco. Na prática, um exemplo ou modelo – “role model” – para outros colaboradores. O líder tem a função de representar e espalhar os valores da empresa pela organização.

Segue abaixo um exemplo de implementação de projeto de marketing digital com foco em conteúdo.

EXEMPLO #2 - ESTRATÉGIA DE MARKETING DIGITAL COM FOCO EM CONTEÚDO OU CONTENT MARKETING

Para não envelhecer de forma acelerada, a empresa deverá contar com líderes bem treinados e capacitados que executarão os projetos estratégicos criando novas competências essenciais para o futuro e perpetuação da empresa. 

 

STEP #2 : ELEJA O LÍDER

Existe uma tendência, um cacoete, da diretoria de qualquer empresa sobre perguntar quanto custa versus qual o impacto na organização. O primeiro desafio do líder é esclarecer o impacto e conquistar seu apoio integral. A diretoria de qualquer empresa é um organismo multidisciplinar que exige uma liderança comprovadamente madura e eficaz antes de delegar poderes - “empowerment”.

Durante a fase de conceituação, com o apoio da diretoria senior da empresa, o líder deve montar seu time de especialistas e iniciar o processo de execução combinando tarefas e expectativas. 

 

STEP #3 : IDENTIFIQUE TODOS OS "PONTOS DE CONTROLE"

Nessa fase muitos dos temas listados ainda não tem respostas precisas ou possuem várias possibilidades e alternativas que exigem um estudo aprofundado conduzido exclusivamente pela área que tem a competência específica.

Um estudo diligente e detalhado conduzido por um especialista deverá apontar recomendações listando pontos fortes e fracos seguidos por orçamentos detalhados. É importante entender quais são os “pontos de controle” - “milestones” - que devem ser observados e cadenciados conforme suas interdependências para evitar atropelos ao longo do processo de execução. 

Invariavelmente qualquer solução contempla a aplicação de técnicas e tecnologias conhecidas portanto disponíveis no mercado. Ainda na fase de planejamento, é fundamental pesquisar e analisar a aderência do projeto a técnicas e tecnologias antes de montar um cronograma que imponha uma marcha de execução. 

Se ainda houver dúvidas, faça uma prova de conceito - “Prove of Concept - POC” - que auxilia durante a fase natural de aprendizado sem correr riscos. 

Outro benefício dessa fase é identificar os potenciais obstáculos intransponíveis - showstoppers - que às vezes acontecem por negligência, outras por acidente. Em ambos os casos o líder será o único responsável por removê-las, mudar de curso ou abandonar o projeto antes que cause maiores prejuízos.

O líder é um arquiteto, não um pedreiro. Ele deve ter a sensibilidade de apertar os botões corretos na hora certa. Executar um projeto é uma tarefa multidisciplinar que exige um alto grau de sedução para envolver cada dono - “owner” -  de cada tarefa. O owner deverá, obrigatoriamente, contribuir detalhando, educando e recomendando como se fosse um consultor e expert no tema específico. Como líder cultive e cobre essa atitude de cada participante do projeto. 

O líder também deverá aniquilar os chutadores e os sabotadores que certamente aparecerão ao longo do caminho. Para gerenciar o voluntarismo dos chutadores, peça que apresente suas credenciais. Se não apresentarem, agradeça e ignore seus palpites. Já os sabotadores, “pinte-os com tinta invisível” e avance sem tomar conhecimento do negativismo que caracteriza sua existência.

 

STEP #4 : NEGOCIE RECURSOS HUMANOS E FINANCEIROS

Qualquer projeto deverá estar contemplado no orçamento anual e financiados com verba específica. Vale relembrar que a verba destinada para um projeto estratégico poderia ter ido para o bolso do sócio como dividendos. No entanto, por entender que investir em novas competências é prioridade, resolveu abrir mão do dinheiro - “hard Dollars”.

Vale ressaltar que os sócios estarão de olho no desenvolvimento do projeto com atenção especial para verificar se o dinheiro está sendo bem empregado e quando o retorno sobre esse investimento se materializará impactando Ebitda da empresa. 

A verba destinada exclusivamente ao projeto não deverá ser utilizada para nenhum outro fim. Muitas empresas não tem controle sobre fluxo de caixa e acabam utilizando qualquer saldo em caixa para pagar qualquer despesas. A verba destinada para projetos estratégicos não deverá estar submetida ao fluxo de caixa da operação nem ao desempenho mensal das vendas.  

 

STEP #5: CRONOGRAMA

Essa é a fase mais fácil do projeto. Uma vez que os pontos de controle - “milestones”, os “owners” e o “budget”  foram identificados, é só pintar a planilha com as tradicionais cores verde, amarelo e vermelho. Mantenha a simplicidade e não invente ferramentas extravagantes com efeitos pirotécnicos.

Enquanto não forem determinadas, detalhadamente, as etapas do projeto e suas relações de dependência, datas, pontos de controle e orçamento respectivos, o projeto não criará uma marcha de execução.  

O cuidado com os detalhes nessa fase é fundamental para o sucesso. A negligência gera conflito e caos que, como consequência, neutraliza qualquer possibilidade do projeto se materializar. Outra dica importante: um projeto estratégico nunca deve ser tratado como uma emergência. Respeite o tempo especificado por cada membro do time para execução de suas tarefas. 

BAIXE GRATUITAMENTE OS TEMPLATES DA BRANDME PARA MONTAR SEU PLANO DE NEGÓCIOS .  CLIQUE AQUI  PARA DOWNLOAD

BAIXE GRATUITAMENTE OS TEMPLATES DA BRANDME PARA MONTAR SEU PLANO DE NEGÓCIOS . CLIQUE AQUI PARA DOWNLOAD

STEP #6 : FOLLOW UP - FAÇA PERFEITO PARA QUE NÃO SEJA REFEITO

Cria um sistemática para controle e evolução tem como objetivo garantir a boa execução e principalmente remover barreiras - “roadblocks” - que naturalmente aparecem e desaparecem no trajeto. 

Para garantir a sinergia, uma recomendação é criar uma reunião semanal onde o time trabalha junto, na mesma mesa, por um determinado período de tempo. São vários os benefícios: a) mantém foco, b) remove barreiras, c) eliminar desculpismos, d) cria sinergia, e) eliminar agendas pessoais, f) aumenta o acervo de piadas porque…. tem que ser divertido e, finalmente, executar com foco e disciplina. Execute e lidere com perfeição. Desafie, remunere, celebre! 

Durante as reuniões de sinergia no “mesão”, ratifique com o grupo suas decisões mesmo que você tenha total autonomia. O estilo de liderança que privilegia oconsenso é sempre muito mais agradável e eficaz comparativamente a liderança pela capatazia. 

Cada etapa deve ser executada dentro do prazo combinado. Monitorar a execução é obrigatório. Na maioria das vezes, qualquer projeto, sofre duas ameaças naturais e típicas do ser humano. 

  1. Adaptabilidade. A maioria das empresas não consegue se adaptar ao novo, ao inovador porque significa mudança na velha rotina. Combata a insolência!

  2. Resiliência. Um projeto novo precisa de insistência e principalmente resiliência para que tenha a oportunidade de alçar o sucesso na sua plenitude. Observe a curva de aprendizado.

Infelizmente os maus colaboradores, derrotistas, frustrados e cansados acabam por minar as pessoas e projetos logo nas primeiras semanas. 

Se você é um líder isso vai acontecer com você mais cedo ou mais tarde. No entanto, persista e mantenha agenda positiva com atitude progressista. Nunca entre em conflito, contorne e progrida!

O presidente deve deixar claro para a organização quem são seus líderes. Nem que para isso eles, os líderes, tenham que usar um tênis vermelho para serem diferenciados. Eles são modelos, propagam os valores da empresa e servem de exemplo para os novatos bem intencionados. Privilegie o líder ousado, empreendedor e tomador de risco.

Certifique-se que seu time está sempre na mesma página - sinergia - conforme progride na execução. O processo de engajamento passa por momentos clássicos de encontros, desencontros, debates, embates e algumas vezes sacanagens. 

A expectativa é que para esses momentos, mais ou menos “acalorados”, o construtivismo prevaleça. Uma boa dose de bom senso é também fundamental para que as discussões sejam focadas no conceito do problema em evidência e não, nunca, sejam pessoais. 

[ PLANEJAMENTO 9/11 ] Qual a importância da definição das estratégias no Planejamento Estratégico ?

9-11 final.jpg

"Sem estratégia, qualquer caminho serve. A estratégia é o único caminho para uma execução segura".

Vale ressaltar que quando é criado um ritmo de execução não há espaço para distrações e desculpas portanto, as "não escolhas estratégicas" são tão importantes quanto as escolhas. 

Para que seus líderes compreendam o valor do pensamento estratégico, antes de executar qualquer projeto, faça as seguintes perguntas:

  1. Com base na experiência do ano anterior, qual é o jogo que você quer jogar? No que você está pensando?

  2. Qual impacto que você espera?

  3. Como você ganha o jogo?

  4. Quais recursos precisa para ganhar o jogo?

  5. O que é preciso medir para garantir que está no caminho?

  6. O que teria que abandonar para lutar essa nova batalha?

Certifique-se que as estratégias estão agrupadas da seguinte forma conforme a contribuição que a análise SWOT proporcionou na fase de análise e diagnóstico.

 
Baixe gratuitamente os templates da brandME para montar seus planos de negócios.   CLIQUE AQUI  para download

Baixe gratuitamente os templates da brandME para montar seus planos de negócios.

CLIQUE AQUI para download

 

O [ * template acima ] organiza as estratégias em :

  1. Estratégias agressivas: quando uma força inquestionável da empresa está associada a uma oportunidade de mercado

  2. Estratégias de manutenção: quando uma ameaça de mercado coloca em risco uma força conquistada ao longo do tempo

  3. Estratégia de ajuste: quando uma oportunidade exige um investimento ou contratação de uma competência específica que a empresa não tem

  4. Estratégia de sobrevivência: quando uma ameaça de mercado está diretamente associada à uma fraqueza da empresa

 

Qual impacto da negligência sobre esse tema ?

Sua empresa se transformou numa empresa tarefeira, ela perdeu sua essência. 

Seus líderes não entendem [ o porque ] de estarem indo trabalhar todos os dias. Eles não estão construindo nada além de repetir sua tarefas rotineiras que lhes garantem o salário. Esse é um sintoma mortal que não tem tratamento sem a elaboração de um plano estratégico que toque seus corações ou seja, que encontre um propósito que reative a motivação e faça a empresa pulsar novamente. 

O brilho dos olhos de cada gestor que se propaga por toda a empresa afeta o clima organizacional".

Se você como diretor executivo acha que isso é uma frase romântica e não consegue ver acontecendo na sua empresa, está na hora de você humildemente sair e deixar profissionais apaixonados inspirarem seus pares e liderados.

Existem gestores e executivos com comportamento tóxicos. É fácil de identificá-los ! Levados pelo medo de suas competências não serem mais suficientes para manter seu status e reconhecimento, procrastinam decisões e criticam duramente seus líderes mais criativos.  É natural colocarem a culpa de erros em outros gestores subordinados e pares. 

Infelizmente para esse tipo de comportamento não há tratamento possível! A única solução é que um membro sênior do conselho de administração tenha a sensibilidade de perceber e afastar imediatamente esse gestor tóxico.

O Planejamento Estratégico é essencial para o Posicionamento da empresa ?

O planejamento estratégico também monitora a trajetória por onde flui o dinheiro - revenue stream - do segmento de mercado que sua empresa participa. 

Uma vez que o conjunto de dores, frustrações e sonhos dos clientes estejam devidamente mapeadas, devem ser organizadas em mensagens objetivas.

Uma vez testada a eficiência das mensagens através de pesquisa, comunique-as de forma abrangente e frequente principalmente na fase em que o cliente pesquisa por soluções ou seja, antes de tomar a decisão de aquisição ou contratação. 

 "Nutra de forma sistêmica seu público alvo oferecendo conteúdo relevante, ou seja, aquele que gera conhecimento". 

CLIQUE AQUI e leia artigo completo.

Como aplicar a matriz SWOT para fazer o diagnóstico no Planejamento Estratégico ?

Como aplicar a matriz SWOT para fazer o diagnóstico no Planejamento Estratégico ?
“ Se você não sabe qual é a doença, não tem como prescrever um tratamento eficiente".

Proteger o patrimônio - assets - da empresa é obrigação exclusiva do diretor executivo. 

Infelizmente estamos atravessando uma fase de superficialidade, marcada pela ansiedade patológica, que afeta perigosamente o processo de tomada de decisões. Ninguém tem a paciência necessária para fazer um diagnóstico cuidadoso com base numa análise criteriosa.

Como resultado,  a precipitação gera erro no diagnostico, erro no tratamento e assim cria-se um ciclo vicioso marcado pela preguiça e procrastinação típicas de gestores mau preparados tecnicamente para os desafios da empresa. 

CLIQUE AQUI e leia artigo completo.

Posicionar-se significa almejar a singularidade

Captura de Tela 2017-09-18 às 2.35.41 PM.png

Verifique se sua empresa está:

1. Criando diferenciais competitivos através da aplicação de novas tecnologias que dificultam o concorrente acompanhar. 
2. Melhorando, continuamente, seus processos e rotinas gerando excelência operacional, que permite praticar preços mais competitivos sem perder rentabilidade.
3. Construindo sua Marca com uma narrativa consistente e que promova a preferência de seus clientes por seus produtos e serviços.
4. Através de aquisições, comprando empresas menores formando uma empresa maior e, consequentemente, com maior participação de mercado. 
5. Monitorando de forma sistêmica seus concorrentes e também alterações no comportamento de compra de seus clientes.

Leia mais >> http://www.brandme.com.br/7-posicionamento/

---------------------------------------------------> Your SEO optimized title page contents