Gestão de Capital de Giro e Fluxo de Caixa passo a passo

  1. Registre os recebíveis que podem ser à vista ou parcelado
  2. Registre as despesas fixas que são obrigatórias
  3. Registre as compras. Nesse caso, o prazo de pagamento para fornecedores deverá acompanhar a disponibilidade de caixa. Evite, por exemplo, alocar pagamento em dia de folha de pagamento
  4. Faça um balanço diário. [ Recebíveis - Pagamentos ] para entender se aquele dia está deficitário ou superavitário. Na projeção para 30 / 60 / 90 dias, o balanço diário servirá para compatibilizar o fluxo de caixa.
  5. Compatibilize os prazos de pagamento. Não permita dias deficitários movimentando os pagamentos no tempo conforme os recebíveis 
  6. No caso de “buracos" no fluxo de caixa, utilize o adiantamento de duplicatas ou garantias contratuais como emergencia apenas
  7. Observe, acompanhe, analise o movimento do saldo sendo transportado dia a dia ao longo do mês, mês a mês, por todo o ano 
  8. Acompanhe a geração de caixa conforme o ebitda que foi combinado com os acionistas no orçamento anual. Se for maior que esperado, adiante dividendos. Caso contrário, identifique os ofensores e repactue o orçamento de forma preventiva. 

CLIQUE AQUI e leia artigo completo.

---------------------------------------------------> Your SEO optimized title page contents