Engajamento da Equipe

Orientação a resultados

conhecimento.jpg

Uma vez que a empresa, através de seus lideres, entende que executar conforme as estratégias é a forma mais segura para empreender recursos humanos e financeiros, chegou a hora escolher os projetos estratégicos e colocar a mão na massa.

Nessa fase, os objetivos, as estratégias, o BSC - Balanced Scorecard e os KPIs - Key Performance Indicators - já determinaram o caminho e principalmente estão devidamente comunicados pela organização.

_Executar não é para qualquer um. Dá trabalho, é chato e repetitivo!

Arquitetar e liderar a execução de projetos estratégicos exige do líder resistência e resiliência para que consiga envolver grupos multifuncionais e gerenciar agendas pessoais. Por isso cada passo deve ser muito bem comunicado e ratificado.

 

Passo #1 : Conceituação e Sistematização do projetos estratégicos

O conceito do projeto deve, obrigatoriamente, mostrar uma fotografia geral e compreensível de onde se pretende chegar.

Não importa a ferramenta ou metodologia que será usada desde que você, que é o líder do projeto, consiga representar de forma sintetizada a ideia geral e principalmente ganhar consenso entre os vários participantes – stakeholders -  incluindo nessa lista os ratificadores que normalmente são diretores senior e gestores financeiros.

_Lembre-se: para seu projeto ter alguma chance de sucesso, ele demandará recursos humanos e financeiros. Projeto estratégico não é sua lista de tarefas do dia a dia ,ou seja, as que já estão contempladas, pagas, pelo seu salário mensal.

Os projetos estratégicos extrapolam as expectativas do dia a dia da empresa, o que faz de você que foi capacitado e eleito como líder um colaborador extraordinário, ousado, inovador, empreendedor, tomador de risco. Na prática, um exemplo ou modelo – role model – para outros colaboradores. O líder tem a função de representar e espalhar os valores da empresa pela organização. Diretores e Presidente, normalmente não tem um canal de comunicação aberto com os vários níveis da empresa.

Para não envelhecer de forma acelerada, a empresa deve contar com líderes capacitados para executarem os projetos estratégicos que trarão novas competências essências para seu sucesso futuro. 

 

Passo #2 : Liste todos os “pontos de controle” do projeto ou seja, os - milestones  - que merecem atenção.

Nessa fase, muitos dos temas listados ainda não tem respostas ou, às vezes, possuem várias respostas que precisam de um estudo aprofundado conduzido exclusivamente pela área que tem a competência específica.

Controle o entusiasmo. Ainda não é hora de montar o cronograma. É importante entender quais são os “pontos de controle” que devem ser observados e cadenciados conforme suas interdependências para evitar atropelos e passagem de “bolas quadradas”.

_Os “chutadores” e os “sabotadores” aparecem nessa fase. Para gerenciar o voluntarismo dos chutadores, peça que apresente suas credenciais. Se não apresentarem, agradeça e ignore seus palpites. Já os sabotadores, “pinte com tinta invisível” e avance sem tomar conhecimento da sua existência. 

Outro benefício dessa fase é identificar os potenciais obstáculos intransponíveis – showstoppers – que às vezes acontece por negligência, outras por acidentes. Em ambos os casos você como líder é o único responsável. Se você não quer tomar o riscos de empreender sua função, siga o concelho do Felipão (técnico da seleção Brasileira),  - " faça um concurso público para o Banco do Brasil."

O líder é um arquiteto, não um pedreiro. Ele deve ter a sensibilidade de apertar os botões corretos na hora certa. Executar um projeto é uma tarefa multidisciplinar que exige um alto grau de sedução para envolver cada dono – owner – de cada tarefa. O owner deverá, obrigatoriamente, contribuir detalhando, educando e recomendando para todo o time como se fosse um verdadeiro consultor e expert no tema específico. Como líder cultive e cobre essa atitude de cada participante do projeto!

 

Passo #3 : Nunca evolua seu projeto estratégico sem negociar recursos humanos e/ou financeiros.

Esses projetos devem estar contemplados no orçamento anual e pagos com dinheiro dos sócios, ou seja, deixaram de ganhar mais dividendos para investir nesse projeto. NÃO EXISTE OUTRA FÓRMULA PARA SE DAR VALOR A UM PROJETO ESTRATÉGICO. TEM QUE DOER NO BOLSO DO SÓCIO.

 

Passo #4: Cronograma

Essa é a fase mais fácil do projeto. Uma vez que os - milestones - , os - owners - e o - budget -  foram identificados, é só pintar a planilha em Excel ( não invente ferramentas extravagantes com efeito mirabolantes) com as tradicionais cores verde, amarelo e vermelho.

_Outra dica importante: um projeto estratégico nunca deve ser uma emergência. Respeite o tempo especificado por cada membro do time para execução de suas tarefas.

 

 

Passo #5 : O sucesso da execução esta na comunicação

_Execute e lidere com perfeição. Desafie, remunere, celebre! - Faça perfeito para que não seja refeito.

  1. Ratifique com o grupo suas decisões mesmo que você tenha total autonomia. O estilo de liderança por consenso é sempre muito mais eficaz do que a liderança pela capatazia. 
  2. Desenvolva cada etapa que deve ser executada dentro do prazo estimado. No entanto, lembre-se que num projeto estratégico a pressão é para que saia perfeito para que não seja refeito.
  3. Monitore. Na grande maioria das vezes qualquer projeto sofre duas ameaças naturais e típicas do ser humano invejoso:
  • Adaptabilidade. A maioria das empresas não consegue se adaptar ao novo, ao inovador porque significa mudança na velha e incrustada rotina. Esse tipo de profissional fica desempregado e, esse tipo de empresa, morre inevitavelmente.
  • Resiliência. Um projeto novo precisa de insistência e principalmente resiliência para que tenha a oportunidade de alçar o sucesso na sua plenitude. Jamais dará certo no primeiro momento. Infelizmente os maus colaboradores, derrotistas, frustrados e cansados acabam por minar os pessoas e projetos logo nas primeiras semanas. Se você é um líder isso vai acontecer com você mais cedo ou mais tarde. No entanto, persista e mantenha sua atitude progressiva. Nunca entre em conflito - contorne e progrida!

_O presidente deve deixar claro para a organização quem são seus líderes. Nem que para isso eles, os líderes, tenham que usar um tênis vermelho. Eles são modelos, propagam os valores da empresa e servem de exemplo para os novatos bem intencionados. Privilegie o líder ousado, empreendedor e tomador de risco.

Tenha certeza que seu time está sempre na mesma página conforme progride na execução. Faça reuniões diárias ou semanais se julgar necessário. Um bom líder cria sinergia entre os times multidisciplinares e consequentemente,  criam equipes motivadas com poder de execução incrível.

O processo de engajamento passa por momentos clássicos de encontros, desencontros, debates, embates e algumas vezes sacanagens. A expectativa é que para esses momentos, mais ou menos “acalorados”, o construtivismo prevaleça. Uma boa dose de bom senso é também fundamental para que as discussões sejam focadas no conceito do problema em destaque e não, nunca, pessoais. 

_Se sua empresa não possui lideres, nem um plano estratégico compreensível, não invista em nada. Certamente, estará jogando o dinheiro no lixo.

--------------------------------------------------->